Mioma Uterino

Mioma Uterino

Miomas uterinos são tumores não cancerosos do útero, que muitas vezes aparecem durante a idade fértil. Os miomas uterinos não estão associados a um risco aumentado de câncer de útero e quase nunca se transformam em câncer. Esse tumor benigno atinge cerca de 50% das mulheres na faixa etária dos 30 aos 50 anos.

Os miomas uterinos se separam em três tipos a depender de sua localização na parede do útero:

• Miomas subserosos: localizamse na porção mais externa do útero e geralmente crescem para fora. Este tipo de mioma não costuma afetar o fluxo menstrual, porém, pode tornarse desconfortável pelo seu tamanho e pressão sobre outros órgãos da pelve
• Miomas pediculados: são ligados à superfície uterina por uma ponte fibromuscular e por onde vem também sua circulação. Normalmente assintomáticos, o seu crescimento ao longo do tempo pode predispor à torção de seu pedículo, sendo causa de dor aguda o que pode levar à necessidade de cirurgia de urgência para sua retirada
• Miomas intramurais: crescem no interior da parede uterina e se expandem, fazendo com que o útero aumente seu tamanho. São os tipos de miomas mais comuns e geralmente provocam um intenso fluxo menstrual, dor pélvica ou sensação de peso
• Miomas submucosos: ficam na parte mais profunda da do útero, bem por abaixo da capa que reveste a cavidade uterina. São os miomas menos comuns e provocam intensos e prolongados períodos menstruais
• Miomas intracavitários: se localizam totalmente dentro da cavidade uterina. Eles costumam causar sangramento entre os períodos e, muitas vezes, causar cólicas.
Algumas mulheres podem não apresentar sintomas de mioma, tendo o diagnóstico feito em exames de rotina e também através da REFLEXOLOGIA. Para aqueles que apresentam sintomas, os mais comuns são:
• Sangramento menstrual pesado
• Períodos menstruais prolongados – sete dias ou mais de sangramento menstrual
• Sangramentos mensais atípicos, às vezes com coágulos
• Pressão ou dor pélvica
• Micção frequente
• Dificuldade esvaziar a bexiga
Prisão de ventre
• Dor durante as relações sexuais.
Dependendo do tipo de mioma, os sintomas podem se diferenciar:
• Miomas submucosos: são mais propensos a causar sangramento menstrual prolongado, pesado e às vezes são um problema para as mulheres que tentam engravidar
• Miomas subserosos: podem pressionar a bexiga, causando sintomas urinários. Se miomas bojo na parte de trás do seu útero, que ocasionalmente pode pressionar o reto ou em seus nervos espinhais, causando nesse caso dor nas costas
• Miomas intramurais: se grande o suficiente, podem distorcer a forma do útero e causar períodos pesados prolongados, bem como dor e pressão
• Miomas pediculados: se sofrer torção de sua base e com isso apresentarem parada de sua circulação, causa de dor intensa e aguda, que necessita de cirurgia para sua remoção.
Através do Shiatsu e Reflexologia pode-se eliminar a necessidade de cirurgia em alguns casos, especialmente se tratado precocemente. Na MTC os miomas uterinos pertencem a categoria “Zheng Xia”, definido como “massas no útero com um sentimento de dor, inchaço ou plenitude, e com sangramento nos casos mais graves”.

Os Padrões para o mioma uterino são: Estagnação de Qi e Estase de Sangue, Deficiência de Yin, Estagnação de Qi do Fígado e Deficiência de Baço.

O crescimento dos miomas uterinos é regulado pela retroalimentação complexa entre hormônios esteróides sexuais e fatores de crescimento, tendo a aplicação de Shiatsu/Reflexologia um efeito de regular a hipófise, a glândula tieróide e o sistema nervoso central, podendo assim serem consideradas como uma terapia potencial no tratamento de fibróides uterinos.

 Curta Minha Página e Compartilhe Também!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *